Fone/WhatsApp: (53) 99957.3740
Skype: jackeline.berger4
jackeberger@gmail.com

Já pensou como você está impactando a vida das pessoas a sua volta?

February 28, 2018

Todo dia, de alguma maneira, a gente toca a vida de alguém. Seja através do exemplo, da experiência, ou de uma palavra... Eu fui tocada pelo encorajamento e decidi tocar através do amor.

 

 

E você, já pensou como você está impactando a vida das pessoas a sua volta?

 

 

Ele tinha só 19 anos, recém passado no vestibular e uma vida de grandes projetos pela frente. Era determinado, corajoso e ousado, sabia o queria da vida. Eu, ao contrário, não fazia ideia por onde recomeçar. Tinha 24 anos, recém separada e com duas filhas para cuidar, 5 e 3 anos de idade, fazia o que tinha de fazer, da melhor forma que podia, mas era isso e só.

 

Ele disse que viu minha alma. E deve de ter visto mesmo. Me falava do quão forte eu era e da forma amorosa e perfeita que fazia tudo. Disse que me admirava e que eu podia ser tudo que quisesse. Me falava do quanto era lindo o mundo por aí, falava das possibilidades que existiam além das fronteiras da cidade e me incentivou a ir atrás dos meus sonhos.

 

Vivemos uma vida em 10 dias e ele partiu, seguiu seu destino... Eu, já não era mais a mesma, agora vivia a sonhar com tudo que poderia viver e fazer.

 

Um mês depois de sua partida, pedi demissão da empresa onde trabalhava, deixei as meninas junto do pai e das avós, escolhi uma cidade universitária para ir e também parti. Tudo que eu tinha era uma mala e cinco meses de seguro desemprego, e esse também era o prazo que eu tinha para arrumar um trabalho e recomeçar. Esse foi o movimento mais desafiador e mais lindo que já fiz em minha vida. E foi o movimento que precisava ser feito para ir de encontro ao meu destino. Ele só veio me lembrar, hoje tenho certeza.

 

No primeiro ano foi preciso muita coragem, a dor da saudade era cortante, eu precisava vender os vales transportes de dois meses para juntar dinheiro e ir ver minhas filhas.

 

Mas aos poucos tudo foi se acomodando. As meninas vieram morar comigo, me formei, encontrei um companheiro de vida maravilhoso, o melhor pai e amigo que já conheci, foram doze anos de muito companheirismo e aprendizado, até ele deixar esse plano.

 

Às vezes eu me perguntava onde andaria aquele menino que mudou a minha vida. Algumas vezes eu o procurei, mas nunca o encontrei. Hoje sei que ele também procurou por mim...

 

Há duas semana eu estava com uma viagem marcada para Asunción, passagem comprada e mala pronta. Mas ao embarcar: cadê meu documento de identidade? Não estava comigo. Parei, silenciei... Então lembrei que ao embarcar em Porto Alegre uma amiga, gentilmente, me ajudou com as bagagens e documentos. E, sem perceber, guardou meu documento junto ao dela.

 

Detalhe: ela já tinha voltado para o sul, era sábado, não tinha correio. Eu estava presa em São Paulo, sem poder ir para Asunción e nem voltar para Pelotas. Me senti triste, mas agradeci. Sei que tudo está sempre certo. E que Deus tem um plano para cada um de nós.

 

Voltei para o hotel e esperei pelo documento que chegaria somente na terça-feira. Quando chegou, senti de voltar para casa. No caminho de volta, tudo que eu queria era ver minha mãe e filha. Mais uma vez segui meu coração e comprei passagem para ir vê-las.

 

Uma noite anterior ao embarque, recebo uma mensagem perguntando se eu ainda estava em São Paulo, era ele, o mesmo menino de 18 anos atrás. Ele achou meu site... Falei que estava indo para São Gabriel na sexta-feira e ele disse: “Eu também, vamos nos ver”. Nos encontramos no mesmo dia em que cheguei e foi como se não tivesse passado um único dia se quer.

 

Mais uma vez ouço a vida dizendo: Tudo é e está como tem de ser. Confia, entrega e vai...

 

E agora?

 

Penso que nós somos como as árvores. E os encontros são como as folhas que se tocam quando os ventos sopram. Os galhos balançam as folhas se misturam, se acariciam, se nutrem e novamente voltam a se afastar.

 

E nesse movimento não há sofrimento e não há medo. Só uma imensa alegria por poder reencontrar e compartilhar.

 

E assim seguimos no jogo da vida. Que soprem novos ventos... E soprem com muita força, para onde tiverem de soprar.

 

Quando não queremos nada, temos tudo!! E só assim, SOMOS LIVRES!!

 

All my love - Todo meu amor ღ

 

 

 

Please reload

Posts Recentes

February 19, 2018

Please reload

Procurar por categoria
Procurar por tags